O que nos conecta. A batida do coração!

Olá, vocês lembram do TED Talks, não é?

Esta semana vamos trazer para o pensar filosófico um tema muito interessante. Vamos falar de tecnologia, era digital e bem estar. Já pensou como sobre a batida do coração na era digital?

O primeiro vídeo é o Do You Speak Djembe? (você fala Djembe?), do Doug Manuel

Abaixo a tradução do início da palestra. Assista. Tenha uma boa semana e boa reflexão.

Sentir a batida do coração nesta solitária era digital

Há um significante número de pesquisas que demonstram que para o ser humano ser feliz, é necessário que se sinta parte da comunidade, Que pertença a um grupo. Isto significa que precisamos nos sentir conectados. Podemos falar disto por horas.

(…)

O tópico de hoje é tecnologia versus humanidade. Sempre que colocamos uma coisa versus outra, isto cria divisão. O que é absolutamente o oposto do que estamos procurando hoje em nossas vidas. E claro, hoje realmente o que estamos procurando é como a tecnologia melhora nossa humanidade. Boa parte de nós, quando pensamos em tecnologia, pensamos em algo digital. Mas é claro que até um “tambor” é tecnologia. Apenas uma forma diferente, mais antiga de tecnologia do que a de um celular. Ainda assim, o tambor era usado para a mesma finalidade, para nos comunicarmos. Usado para dividir novidades e informações. Usado para juntar pessoas. Usado como companhia. E apesar de tantos benefícios, ainda assim, nos prejudica em tantos aspectos no nosso cotidiano. E se escolhermos continuar nosso comparativo, provavelmente nada é mais chato do que quando você está tendo uma conversa, ou partilhando uma refeição com alguém, e essa pessoa perde a conexão com você e começa a “tocar tambor”. Parece familiar, não é?

(…)

Precisamos lembrar que a forma mais primitiva de ritmo que existe é a batida de nosso coração.

(..)

O segredo sobre ritmo é que não pode ser penado, tem de ser sentido.

(…)

E sentir é o que nos difere. É o que nos conecta.

, , , ,

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu